Eu, papai e Diogo - o peladão da sauna

26/04/2013 17:14

 

    Ola novamente pessoal, como prometido estou de volta para contar o que aconteceu entre eu meu pai e Diogo.

   Na saída do quarto com sorrisos de orelha a orelha encontramos o peladão da sauna, que se apresentou como Diogo, ele estava hospedado no quarto ao lado descemos juntos conversando e fomos para a piscina. Meu pai e Diogo beberam cerveja enquanto eu bebia suco e conversávamos, ver o corpo peludo de Diogo estava me excitando e o volume de sua sunga me deixava louco me lembrando o que tinha la dentro. Para disfarçar pedi para que eles me acompanha-se em um jogo de bola na água, um ficaria no meio tentando pegar a bola que seria jogada pelos outros dois, meio infantil, mas toparam afinal estávamos la para nos divertir. Durante o jogo Diogo aproveitou para se encostas e esbarrar em mim, quando estava em sua vez de pegar, vinha de costas ate encostar seu bundão em mim ou virava de frente e esfregava seu peito peludo em meu rosto. Quando estava jogando, ficava me enconchando esfregando seu pau em minha bunda. No principio meu pai não gostou muito ficava jogando indiretas e com a cara um pouco fechada, mas parece que a situação o excitou e ele começou a fazer o mesmo. A coisa ficou tão safada que achamos por bem parar um pouco e Diogo nos chamou para irmos ate a sauna. Arrumamos do jeito que pudemos nossos cacetes na sunga para tentarmos disfarçar e fomos para sauna, mal entramos e Diogo já ficou totalmente nu, enquanto eu e meu pai continuamos com nossas sungas.

_ Que isso gente pode ficar a vontade , ninguém costuma entrar na sauna aqui freqüento a anos este hotel, alem disso aqui e normal ficar pelado, é bem melhor. Disse Diogo a nos.

Meu pai olhou para mim eu para meu pai, papai cocou o saco e resolveu, tirou sua sunga liberando seu mastro meia bomba, eu o acompanhei e tirei minha rola para fora trincando de dura.

_ Hummm o garoto tem potencial. _ Disse Diogo olhando para minha rola.

Fiquei corado e deitei para aproveitar a sauna, meu pai sentou ao meu lado e disse:

_ Puxou ao Pai!

_ Estou vendo, já é um garotão e ficara mais gostoso ainda como o pai.

Deitei entre Diogo e papai, derrepente sinto alguém passar a mão em meu peito, era papai, com a esquerda acariciava meu peito e com a direita seu corpo. Fechei os olhos e fiquei curtindo a caricia quando sinto uma mão em minha perna abri os olhos e era Diogo que como meu pai alisava minha perna com uma mão e seu corpo com a outra. Senti os 2 se aproximarem de mim e avançar nas caricias ate sentir uma mão em meu pau e uma outra em meu saco, estava muito bom muito gostoso já estavam massageando meu corpo com as duas mãos os dois.

De repente sinto um dedo tentando invadir meu cuzinho, arreganhei mais as pernas para facilitar, e uma boca havida em meu cacete, que delicia, enquanto papai apertava meus mamilos acariciava meu peito e axilas, Diogo me comia com os dedos e chupava meu caralho. Papai porem não resistiu muito tempo e me ofereceu sua rola para que eu a chupasse o que fiz de pronto, estava uma delicia salgadinha pelo suor, nossos corpos suando, o calor, meu corpo sendo tocado, não agüentei e inundei a boca de Diogo com minha porra. Agora Aquele peludo gostoso tirou meu pau de sua boca e desceu linguando meu cu aberto. Papai também gozou em minha boca e me beijou fazendo com que sua porra se misturasse em minha saliva.

Diogo se posicionou e colocou sua rola na portinha do meu cu, forçou e entrou facilmente por causa do calor, suor, dedadas e linguadas já recebidas, delicioso era aquele macho me comendo com seu saco peludo batendo em minha bundinha fazendo meu pau endurecer, percebendo isso papai caiu de boca em meu cacete ficando na posição de 69 oferecendo seu bundão peludo que eu mordisquei, beijei e lambi bastante aquele cuzinho separando suas nádegas. Diogo aumentou o ritmo de suas estocadas e gozou em meu cu eu com meu pau duraço e prestes a gozar pedi para papai que me deixasse enraba-lo o que sem cerimônia aceitou ficando de quatro cravei meu cacete em seu rabão gostoso enquanto papai agarrou Diogo em um boquete. Estava delicioso o bundão de papai quentinho e suadinho, bombei com tudo segurando em seu quadril, papai se deliciava com a pica de Diogo que alisava seu próprio peito peludo e apertava seu mamilo me chamando para um beijo que acompanhou minha esporrada no cu de papai enquanto o mesmo engolia toda a porra de Diogo. Resolvemos sair da sauna, tomamos uma ducha e fomos relaxar na piscina. Ficamos os três so coma cabeça para fora d’agua o resto da tarde.

A noite jantamos todos juntos nossa família e Diogo que nos contou que era divorciado e que tinha um rapaz de minha idade chamado Ítalo que morava com a mãe, no decorrer da conversa descobrimos que morávamos no mesmo bairro o que nos motivou a trocar endereço, email e telefones. Após o jantar cada um em seu quarto dormimos.

No outro dia após o café da manha as mulheres novamente sumiram pelo clube, eu e meu pai fomos ao quarto de Diogo que nos recebeu já pelado. Deitamos e chupamos um ao outro, eu chupava meu pai que chupava Diogo, que me pagava um delicioso boquete. Diogo se deitou na cama na posição de 69 com papai enquanto eu dedava e lambia o cu de Diogo, após um tempo resolvemos mudar de posição onde Diogo sentou no cacete de papai enquanto me mamava e enfiava os dedos em minha bunda, quando fiquei bem aberto sentei em seu cacete duro enquanto cavalgava e Diogo cavalgava em papai.Que excitante sentir aquele peito peludo de Diogo roçando em meu peito e seu beijo intenso. Invertemos a posição, agora papai era comido por Diogo e eu cavalgava em papai sentindo seu peito suado de papai em minhas costas, o cheiro de macho no quarto me alucinava fazendo com que eu subisse e descesse feito um louco no caralho duro de papai. Gozamos e deitamos para um breve descaso.

Após uma breve pausa voltamos a nos foder em todas as posições ate a hora do almoço. Almoçamos todos juntos novamente e ficamos novamente a tarde toda na piscina e conversamos bastante, Diogo nos confessou que morria de tezão em seu filho e me perguntou se eu não queria sonda-lo para ver com descrição se ele não gostaria de se juntar as nossas brincadeiras excitadíssimo aceitei a missão. No fim da tarde nos despedimos e voltamos para nossas casas.

Durante a semana seguinte Diogo me ligou para me chamar para uma partida de futebol de salão onde me apresentaria Ítalo, seu filho, o que aceitei. Nesta noite acordei todo esporrado devido ao sonho que tive com uma foda entre nos quatro mas isso é uma outra historia......

 

Gostou? Quer saber o que rolou entre nos? Comente diga oque esta achando de nossas aventuras, lembrando que este e o segundo conto. Uma chupada bem gostosa nesses cacetes duros e um tapinha nessas bundas gulosas.

Autor: Mrpr2

Comentario - Não é nescessario cadastro

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário