Não resisti ao professor -5- Despedida

Não resisti ao professor -5- Despedida

Cheguei em casa afim de conversar com meu companheiro, mas ao entrar na sala já ouço barulhos e gemidos vindo do quarto acho estranho e me aproximo devagar da porta do quarto que esta aberta e vejo Marlon totalmente nu com a bunda empinada sendo cravado por outro homem, Reginaldo que após ser empurrado por Marlon com a bunda gaguejando tenta explicar o inexplicável enquanto que Marlon fica me questionando o que estou fazendo ali uma vez que deveria estar no trabalho.

Meu sangue ferve nas veias minha cabeça não consegue mais pensar ao mesmo tempo que estou cheio de tesão acumulado a algum tempo por falta de sexo e vários estímulos vindos do desejo com meu professor e ainda pegar uma cena de sexo explicito com dois belíssimos homens se fudendo.

Cala a boca Reginaldo! E você Marlon me cobrando tanto fidelidade e me traindo na minha própria cama? Posso ter todos os defeitos do mundo, mas eu nunca te trai! Quer ser puta é? Então é isso que você quer ser?

Disse eu tirando minha roupa.

Então é isso que você será! Reginaldo vai la endurecer esse pau na boca desse puto!

Ordenei. Marlon tentou dizer algo, mas o interrompi mandando ele chupar Reginaldo. Fiz Marlon ficar de quatro e enfiei meu pau naquele cu já arrombado pelo macho anterior, o cu do meu companheiro estava ainda mais quente e todo melado e com o tesão e fúria que eu estava socava fundo e forte com toda minha força fazendo com que o barulho do meu corpo em choque com o do Marlon ecoasse pelo quarto junto com nossos gemidos e rangidos da cama. Marlon chupava Reginaldo que após o susto já arreganhava os dentes com cara de quem estava gostando muito da safadeza então troquei de posição com Reginaldo e o mandei fuder com vontade aquele puto safado enquanto eu fudia a boca dele, mas dessa vez eu nem olhava para a cara de Marlon só queria sentir sua boca e nada mais.

Gozei na boca de Marlon e o fiz engolir tudo e chamei Reginaldo e o ordenei ficar de frango assado na cama com a bunda arreganhada para mim.

_ Pô Murilão eu nunca dei cara vamos continuar fudendo o Marlon que ele é mais acostumado cara.

_ Nada disso! Acha que vai chegando na minha casa fudendo meu companheiro e agora vai me dar ordem? Abre esse cu agora!

Puxei Marlon e fiz ele lamber o cu de Reginaldo ele relutou um pouco, mas não dei escolha para ele lubrificou os dedos e foi penetrando Reginaldo pouco a pouco, um dois, três dedos então peguei um preservativo untei bem meu pau e comecei a penetrar aquele cu apertado enquanto Reginaldo pedia para eu ir devagar já com lagrimas nos olhos. Mandei Marlon chupar o pau de Reginaldo enquanto eu adentrava naquele cuzinho. Fui devagar embora minha vontade era de estourar de uma vez as pregas daquele negão traidor, mas fui com jeito, bem lentamente fui entrando ate encostar minha pelves em Reginaldo  segurei bem em suas pernas que estavam em meus ombros e depois de alguns segundos parado comecei a bombar.

Reginaldo pedia para ir devagar mas eu estava bem lento era so manha aos poucos ele foi se acalmando e eu comecei a aumentar a velocidade ate já estar metendo com tudo no rabo daquele outro puto. Chamei então Marlon para meter em mim enquanto eu metia em Reginaldo. E assim foi feito eu comia e era comido, metia e recebia o cacete de Marlon e aquela sem que ele soubesse seria a sua despedida do meu cu. Meu suor escorria pelo meu corpo o cheiro de sexo suor e macho exalava pelo quarto a cama rangia feito louca nossos corpos compassados parecia um instrumento de percussão e nossos gemidos criavam a musica que embalava nosso sexo. Gozamos, Primeiro Reginaldo batendo uma punheta em seu pau lambuzando o próprio peito com sua porra e com seu cu apertado mordendo meu pau acabou me fazendo gozar e Marlon enchendo meu cu de porra fui para o banheiro e tomei uma ducha rápida pois eu ainda tinha que voltar para o trabalho e já estava mais que atrasado sai sem falar uma palavra com Marlon e Reginaldo já tinha sumido.

No final do expediente fui para casa entrei e passei direto para o quarto e comecei a arrumar minhas coisas.

_ Murilo o que pensa que esta fazendo?

_ Arrumando minhas coisas acho que esta mais do que claro que não da para ficarmos mais juntos.

_ Não Murilo não! Olha me escuta me perdoa eu achei que você estava me traindo e na verdade ainda acho, mas vamos fazer assim eu perdoo você e você me perdoa e pronto deixamos tudo para la e tentamos recomeçar do zero de como éramos antes quando namorávamos de quando viemos morar aqui você se lembra?

_ Lembro Marlon, mas as coisas mudaram estão muito diferentes agora. E não, eu não te trai, mas devo confessar que estou atraído sim por outra pessoa e todas estas brigas e desentendimentos e agora isso você me traindo e com o Reginaldo porra! Não, não da mais acabou!

_ Agora a culpa é minha? Sabe a quanto tempo estou sem sexo? Sabe a quanto tempo você não me da um elogio, um carinho? Sou eu quem faz tudo nesta casa Murilo eu trabalho, cozinho, limpo e se te peço uma ajuda você faz xingando ou diz que vai fazer e deixa, sai e nem me diz pra onde foi, ultimamente só anda discutindo por pouca coisa nem olha direito para mim e sinceramente nossas ultimas fodas... cara você me fodeu como quem fode um estranho. E a culpa é minha pensar que um cara que há poucos meses queria foder todo dia agora nem me da confiança, chega tarde em casa, fica de conversinha com amiguinho, professor, sei la o que do colégio que alias nem me apresentou , amava sexo, chega de pau duro em casa e nem me olha direito se eu não suspeitasse de traição da sua parte eu nunca tinha ido procurar la fora e se eu tivesse dentro de casa satisfeito para que eu iria querer outro macho?

_ Agora pode procurar o macho ou quantos machos você quiser, esta livre!

_ Eu tinha vindo justamente conversar numa boa, mas você conversa?

_ Eu Murilo? Quantas vezes eu tentei conversar com você, quantas coisas eu relevei de você? Acha que so porque você não meteu esse pinto na bunda do cara não me traiu? Acha que você só iria estar traindo a minha confiança se tivesse dado essa bunda branca ai? Pois eu te digo que não! No momento em que você percebeu que estava afim de outro e já não queria estar comigo o correto seria me dizer e não ficar arrumando desculpa para discussões, se brincar ate essa seca que estava me dando era parte desse plano, sabe muito bem que eu gosto de sexo e que eu não aguentaria muito tempo, você fez de proposito, mas pode ter certeza que não iria descobrir pela boca do povo não eu seria o primeiro a lustrar teu chifre!

_ Quer saber? Chega! Não vou entrar nessa tua noia não. Eu estava confuso, não sei nem se vai dar certo com o outro cara, nunca tive nada com ele, nos não estávamos transando porque não tinha clima, como queria que meu pau subisse depois de uma briga depois da outra? Eu chegava atiçado e voce partia para cima reclamando da hora, do lixo que eu não tirei, do atraso sei la de que. Não eu não quero mais isso e sabe o que mais? Não desejo nada de mal para você e em respeito a tudo que nos tivemos acho melhor terminarmos antes que nos magoemos ainda mais.

Peguei minha mala e sai deixando Marlon chorando no quarto.

 

Continua...

 

Autor: Mrpr2

Comente

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário